8 de julho de 2017

NOS Alive 2017 | Sou só eu que não acho normal?

Eu realmente gostava de estar no NOS Alive e meter inveja ao pessoal todo por estar lá e eles não. Mas ainda não foi este ano que fui. Quem sabe no próximo? Não obstante, não é disso que vos venho falar hoje, mas sim de algo que me surpreendeu ontem, quando ouvi tal coisa na rádio.


A Rádio Comercial (rádio que ouço normalmente e que, por vezes, é “banda sonora” do meu local de trabalho) encontra-se a fazer a cobertura do festival e fala sobre os artistas, sobre o programa e também entrevista os espectadores, ou como se costuma dizer, os “festivaleiros”.

Até aqui tudo bem. Tudo muito normal. O que eu não achei normal foi ouvir que uma criança, repito, CRIANÇA, de dois anos e meio estava lá no meio do festival, juntamente com os pais, repito, JUNTAMENTE COM OS PAIS, para assistir aos concertos e “viver” o ambiente do festival.

PÁRA TUDO!!!

Pergunto-vos uma coisa: sou só eu que acho este cenário estranho? Vejamos: um festival de música, num recinto cheio, cheio de barulho, confusão, (seria pior se fosse o Paredes de Coura, eu sei), que acaba a horas tardias. E o que é que se encontra lá? Uns pais INCONSCIENTES e a sua filha de dois anos e meio! PIOR: a Rádio Comercial achar um “brilharete” tal feito e enaltecer a atitude dos pais por terem trazido a criança para o meio daquela confusão toda. Afinal: é o NOS Alive, certo?

Não sei o que me revolta/estupidifica mais: se os pais terem levado a sua filha de dois anos e meio ou a Rádio Comercial divulgar aquilo como se de um grande feito se tratasse…

A este cenário só me apraz dizer uma coisa:
Foda-se, mas está tudo tolo?”

Até lá, bons post’s

(hoje não há smile depois da minha despedida porque estou estúpido perante esta situação!)

14 comentários:

  1. Concordo completamente contigo. Não sabia disto para te ser sincera, mas acho que agora fiquei tão parva com isto quanto tu. Não sou mãe, mas acho que também não preciso de o ser para achar que para além de estranho, isto parece-me muito... Incorreto. Mas bom, eles é que sabem!
    Beijocas ♡

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada um sabe de si e os pais lá sabem o que "querem" quando levaram a criança para o festival. Apesar de haver espaços para crianças (o que, já por si, é estranho) penso que há uma altura para começar a levar os filhos para este tipo de coisas. Não sou pai mas acho isto tudo alguma falta de responsabilidade. Chamem-me "quadrado", mentalidade fechada, o que quiserem mas esta é a minha opinião, mas respeito contrárias, claro está. Falta agora o quê? Babysitters enquanto os pais vão aos concertos?

      Eliminar
  2. Não concordo de todo com o teu post, mas pronto, já vivi Optimus Alice (enquanto Optimus), já vivi NOs Alive, já vivi Bons Sons e já fui a concertos vários. E não acho mal. Se os pais são conscientes e levam os filhos por mais novos ou velhos que sejam... Nada de errado acontece. Um festival é igual a uma festa da terrinha, mas maior. Não acredito que os pais estivessem no meio da confusão, porque não acredito. Inclusivamente o Alive tem uma parte destinada a grávidas e crianças e, inclusivamente, coisas destinadas aos mais pequenos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minnie, respeito a tua opinião. Acho, sinceramente, que existe uma altura para começar a levar os filhos para este tipo de festivais e de confusões. Festas da terrinha é uma comparação um bocado "deslocada" (eu, pelo menos, acho). Há que fazer opções e abdicar de algumas coisas. Se isso implica deixar de ir a festivais... Eu também já fui a festivais e acho que levar crianças tão pequenas para lá é absurdo. O mesmo acontece aqui na noite de S. João no Porto: no meio de tanta confusão, existem bebés de colo, crianças e afins. Muita confusão que nem as próprias crianças se sentem "à vontade".

      Eliminar
  3. OMG fiquei chocada!!! como assim??? ai não acho nada normal -_-

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Daqui a pouco vão fazer como nos casamentos: existir uma babysitter que toma conta dos filhos enquanto os pais vão para os concertos...

      Eliminar
  4. Eu também não apoio para ser sincera, mas cada um sabe de si obviamente. Não condeno a atitude, mas nunca faria algo do género. Posso inclusive comentar que este mês, numa visita às grutas no Natal (literalmente umas grutas subterrâneas nos Açores, com um piso super acidentado e com zonas em que tens de andar quase de joelhos) , vi um casal levar um bebé ao colo. Nunca me senti tão aflita na vida. Os guias aconselharam imenso os pais a não levarem o bebé, mas nem assim... Felizmente correu tudo bem, mas foi bastante assustador para mim que nem tinha nada a ver com aquela família... Enfim.

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, felizmente, correu tudo bem. Tal como dizes, cada um sabe de si. Neste caso em concreto, estamos a falar de uns pais que vieram de propósito do Porto ver Foo Figthers que começou à meia-noite. Alguém acredita que eles vieram mais cedo? A criança ia estar mais de sete horas no festival. Mesmo que ao final da tarde fosse mais calmo (que, por norma, é), à hora do concerto iria estar a maior confusão... Eu não sou pai mas sinceramente não faria tal coisa...

      Eliminar
  5. Cada um sabe como educar e o que pode ser benéfico para uma criança. Se concordo ou faria? Não!
    A diferença foi que passou na rádio. Já fui a muitos festivais e esse é sem dúvida onde vejo pais com filhos. Este ano não fui talvez pela idade talvez por ter outras prioridades mas não quero imaginar *é quando vejo é o que penso* como aquela criança vai sair daqui com os ouvidos e a cabeça.
    Mas um meu não levaria de certeza.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim cada um sabe de si e como educar as suas crianças. Também me espantou a rádio passar isto e "achar piada" a tal fenómeno. E sim, como terão saído os ouvidos daquela criança de apenas dois anos e meio...

      Eliminar
  6. Percebo o que dizes mas não sei se concordo a 100%. A logística de sair com uma criança tão pequena, seja para que sitio for, já é complicada (é sempre preciso comida, toalhetes, roupa, etc). Mas tirando essa parte, não sei se acho mal levarem as crianças, desde que, atenção, não as coloquem no meio da confusão e respeitem os seus horários de descanso.
    Cada um sabe de si, sem dúvida, eu própria não sei se o faria porque pensaria em mil questões "E o pó? E o som alto? E as luzes que o vão deixar louco?" sei lá... Mas ainda assim não condeno.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo contigo quando dizes que cada um sabe de si e cada um toma as decisoes que quer relativamente às suas crianças mas iam de propósito daqui do Porto para ver Foo Fighters que começou tarde logo já aí não respeitaram a 100% as regras de sono e descanso mas depois há outro conjunto de factores que leva uma pessoa a pensar "Até que ponto e que e vantajoso"?

      Eliminar
  7. Uiii eu não concordo que se leve os miúdos dentro até aos 6 anos para o São João 😂 não acho que seja o local mais adequado é imensa confusão, muito barulho, álcool e por vezes até há situações de violência acho bem que os pais se queira divertir mas que não levem os miúdos certamente que irão ter imensas oportunidades no futuro para festas, concertos e festivais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho que há uma altura própria para cada situação. Mas lá está, cada um sabe de si...

      Eliminar