7 de março de 2017

Falemos de coisas sérias

Cada vez mais há uma maior sensibilização para os problemas que a deficiência de alguns nutrientes faz no nosso organismo a longo prazo. Já aqui falei da deficiência em vitamina D (vitamina importante para a nossa saúde osteoarticular, bem como para os nossos músculos). Hoje é a vez de falar de um composto muitas vezes negligenciado e que muitas pessoas não sabem da sua existência – o selénio.


Mas o que é o selénio?
O selénio é um mineral que existe na natureza, inclusivamente no solo e nos alimentos. Apesar de ser necessário em quantidades reduzidas – razão pela qual o designamos de micronutriente – o selénio é indispensável à saúde do organismo humano, uma vez que é constituinte de algumas proteínas com funções muito importantes.

A longo prazo, a deficiência deste mineral pode ter consequências graves, uma vez que este elemento é essencial para a função de 25 proteínas que o contêm na sua estrutura molecular – as selenoproteínas. Estas proteínas dependentes do selénio garantem ao organismo:
- O funcionamento normal do sistema imunitário;
- O funcionamento normal da tiróide;
- A proteção das células contra as oxidações indesejáveis;
- Uma espermatogénese normal;
- Uma manutenção de unhas e cabelo normais.

Mas será apenas importante nestas situações ou poderá ser benéfico em algum tipo de intolerância?

Intolerância ao glúten já ouviram falar?
Quem “sofre” desta intolerância, deverá assegurar-se que ingere quantidades suficientes de selénio. A ingestão de glúten, mesmo que em pequenas quantidades, leva o organismo a desenvolver uma reação de imunidade contra o intestino delgado, provocando inflamação e, consequentemente, diminuição da capacidade de absorção de diversos nutrientes vitais (incluindo o selénio). Adicionalmente, muitos dos alimentos que são eliminados da dieta do doente celíaco por conterem glúten (exemplo: cereais) são importantes fontes alimentares de selénio.

Qual a relação entre a ingestão de selénio e a glândula tiróide?
Ingerir pouco selénio pode ter um impacto particularmente negativo na saúde da tiróide. Cerca de um terço do selénio do organismo encontra-se na tiróide, onde regula as hormonas necessárias para o metabolismo e atividade antioxidante.

Será que conseguimos obter selénio na quantidade desejável?
Não. Porquê? Porque os solos portugueses apresentam baixos níveis de selénio o que, por si só, já é um problema. De acordo com um estudo conduzido por uma investigadora portuguesa, os solos agrícolas em Portugal, tal como em muitos outros países da Europa, são relativamente pobres em selénio. Este cenário é contrastante com os Estados Unidos da América, onde a população obtém selénio suficiente através da alimentação. Estudos mostram que uma ingestão diária de 100 microgramas é adequada. Contudo, a maioria da Europa consome cerca de metade dessa dose.

Ok Pinguim, já percebemos a “seca” que nos estás a dar. Há forma de contrariar esses níveis insuficientes de selénio?
Sim. Nas situações em que é difícil assegurar um correto aporte de selénio, a levedura de selénio orgânico, poderá ser uma grande ajuda. SelenoPrecise é uma levedura enriquecida em selénio que contém 67% de L-selenometionina e 33% de outras formas diferentes de selénio. Algo que poderá reforçar a sua absorção é a combinação com algumas vitaminas, nomeadamente as vitaminas C, E e B8, e com zinco.

Meus caros, entendam que isto é algo bastante grave, pois a longo prazo, a deficiência deste elemento poderá levar a alguns problemas. Se pudermos evitar este cenário, tanto melhor. Assim, as situações onde poderão tomar este suplemento são em casos de patologia da tiróide (como já expliquei acima) e intolerância ao glúten.

Para além disso, se costumam ser sensíveis ao vírus do herpes labial, poderão tomar este suplemento durante o Inverno e Primavera, uma vez que a maior incidência do vírus é durante o Verão. Isto vai reforçar o vosso sistema imunitário e vai espaçar as crises de herpes labial. Quem é que gosta de andar com os lábios lesados? Vocês?

Outra situação onde a combinação de selénio com zinco e vitaminas poderá trazer-nos vantagens é em queda de cabelo sazonal. A toma deste tipo de suplementos durante a Primavera e durante o Outono (associado a um tratamento tópico e coadjuvado com um champô antiqueda) faz com que o nosso cabelo fique mais fortes, mais resistente e que não caia tanto.

Conheciam este elemento?
Imaginavam as vantagens e os benefícios da suplementação do mesmo para o nosso organismo?
Quem aí já ingere este tipo de suplementos?
Contem-me tudo!

Até lá, bons post’s ;)

6 comentários:

  1. Confesso que nem nunca tinha ouvido falar a importância do selénio antes. Tenho mesmo de começar a pensar em adquirir alguns suplementos!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A nível de reforço imunitário é bastante completo ;)

      Eliminar
  2. Não fazia a mínima ideia e pelos vistos devia saber por causa da tiróide! Shame on meeee!!

    Obrigada pelas informações :)

    Um beijinho dourado,
    O Biquíni Dourado
    Facebook
    Instagram

    ResponderEliminar
  3. Adorei o post , segui !
    https://thedevillprada.blogspot.pt/

    ResponderEliminar